Saúde de qualidade para PMEs é realidade

Um dos grandes desafios das pequenas e médias empresas (PMEs) é a retenção de talentos. Se por um lado trabalhar numa empresa pequena traz muitos benefícios, como a proximidade com quem comanda, a flexibilidade na jornada diária e o relacionamento interpessoal facilitado; por outro lado, quem trabalha em grandes empresas costuma ter uma cesta de benefícios muito maior, incluindo aí um plano de saúde. Não que uma empresa pequena não possa fornecer algo assim, mas sabemos que o custo desses serviços é alto e difícil de ser repassado no preço dos produtos ou serviços oferecidos por organizações menores.

Porém, é possível oferecer aos colaboradores um atendimento em saúde de qualidade com preços baixos, com histórico de saúde consolidado, controle da utilização e sem nenhuma burocracia. Não acredita? Então continue lendo.

A Filóo Saúde está no mercado justamente para quebrar todos esses paradigmas. Os serviços oferecidos incluem: consultas com valor acessível, descontos em exames, vacinas e medicamentos que vão de 20% a 85%. E os benefícios não param por aí. O paciente ainda possui orientação de saúde 24h por telefone – e sem custo adicional. Além de histórico de saúde e prontuário digital em um único ambiente, contando ainda com a facilidade de fazer agendamento de consultas online, pagar via aplicativo e ganhar tempo e conveniência usando a Telemedicina (falar com médico à distância).

O Cartão Saúde da Filóo não restringe familiares, não tem limite de uso e não possui carência. Com este serviço, a empresa controla seus gastos e os colaboradores usufruem dos benefícios de maneira irrestrita. E o melhor de tudo: a mensalidade é de apenas R$ 9,99 por mês.

Quer saber mais? Entre em contato!

Medicina e tecnologia: um caminho para um futuro mais saudável

Rubem Ariano, fundador da Filóo, uma das referências no uso de novas tecnologias na aplicação da Medicina, comenta sobre algumas das possibilidades, tendências e também temores relacionados ao avanço nesse campo. Desmistificando conceitos e simplificando ideias que, à primeira vista podem parecer complexas, o executivo mostra que o futuro da saúde está mais perto – e mais fácil – do que muitos imaginam. E que isso poderá trazer um impacto extremamente positivo à sociedade como um todo.

A telemedicina, que vem sendo muito comentada atualmente por conta da pandemia, já acontecia antes. Mas, tudo indica que essa solução vai se popularizar agora. Você concorda com essa visão? Quais os principais pontos positivos e negativos da telemedicina?

Rubem Ariano (RA): Com certeza! Consultas por vídeo, de uma forma geral, vieram para ficar.

Claro que, em grande parte dos casos, a consulta presencial é indispensável. Mas, com o avanço da tecnologia, trazendo mais segurança no trânsito e armazenamento de informações, muitas delas podem ser feitas à distância.

O risco que se corre é de não saber em que situação a consulta por vídeo pode ser indicada e a pessoa deixar de passar em uma consulta presencial.

Por outro lado, nos casos possíveis, a consulta por vídeo gera muita economia de tempo, de deslocamento; aumenta a possibilidade de maximização da agenda do profissional de saúde e pode significar menos tempo de espera até a data da consulta para o paciente.

O uso de inteligência artificial na medicina é uma pauta importante. Usar robôs para analisar exames de imagem, por exemplo, é uma das possibilidades. Como você enxerga esse movimento? E qual sua visão sobre isso? As máquinas podem substituir a análise humana?

RA: Muito do que se consegue fazer hoje em dia com o uso da tecnologia era inimaginável há uns anos. Inteligência Artificial é uma das ferramentas onde se teve muito avanço e, não só nela, mas em muitas outras áreas da saúde, temos conhecimento só da pontinha do iceberg.

Certamente “máquinas” terão um papel cada vez mais importante com a melhora de tecnologias como Blockchain, 5G, IoT, etc. Mas a substituição completa da análise humana é algo remoto, em minha opinião.

Outra possibilidade dada pela tecnologia é a realização de cirurgias a distância. Qual o principal benefício que essa atividade pode trazer aos pacientes?

RA: O principal benefício é a possibilidade de se fazer uma intervenção em pessoas que tenham pouco ou nenhum acesso a um especialista. Isso tem um impacto social muito grande.

A evolução na transmissão de dados com o advento do 5G (e outros Gs), diminuiu muito a latência / tempo de resposta / delay dos vídeos. Isso é fundamental.

Como a facilidade de comunicação entre médicos utilizando meios digitais pode beneficiar os pacientes?

RA: De muitas maneiras. Entre as mais importantes estão a troca de conhecimento, a chance de se tirar uma dúvida com um colega que esteja distante e a possibilidade de se ter um prontuário / histórico de saúde compartilhado (sempre com a autorização do paciente, claro), o que pode gerar muita economia para o sistema como um todo.

Uma grande preocupação dos pacientes é com a privacidade de seus dados. O que está sendo pensado nesse sentido pelas Healthtechs?

RA: Toda parte de criptografia, incluindo, mas não limitado ao uso de blockchain, evoluiu muito e com isso os protocolos de segurança estão mais rigorosos. A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que passa a valer em agosto de 2020 no Brasil, é um marco importante disso.

Não somente a aplicação da Medicina, mas também o seu estudo e desenvolvimento, estão sendo afetados pelas novas tecnologias. De que maneira isso acontece, efetivamente? Faz sentido pensar numa aprendizagem por realidade virtual, por exemplo?

RA: Acontece principalmente na transmissão eficiente de dados, EAD é um bom exemplo de beneficiário disso e na segurança no armazenamento dos dados.

Sim, faz sentido pensar em realidade virtual como parte do aprendizado, mas sempre ressaltando que a prática real ainda é insubstituível.

Como o uso de dados massivos pode auxiliar a medicina nos próximos anos?

RA: Na customização do compartilhamento de informação. Quanto mais informações se tem sobre um paciente, mais assertivas as comunicações para eles podem ser.

Grande parte das empresas de outros mercados chega com a proposta de universalizar o acesso aos mais diferentes produtos e serviços. Isso também pode ser esperado na Medicina?

RA:  Com certeza!  Na verdade, a universalização do acesso à medicina não só pode ser esperada, como é uma realidade por meio de soluções de baixo custo que servem de alternativa aos planos de saúde, que para a maioria (75% dos brasileiros) são impossíveis de se pagar, e também de alternativa ao sistema público de saúde, que muitas vezes não dá conta de atender a demanda da população.

Além disso, a promoção e prevenção na saúde por meio da comunicação e disseminação do conhecimento assertivo, ou seja, da forma e para as pessoas corretas, tem se provado a única solução viável para a sustentabilidade do sistema de saúde no mundo todo.

A Filóo vai além das consultas

Em um momento de crise como o que estamos vivendo, conhecer novas opções de atendimento médico de qualidade com preços acessíveis é primordial. Este é o caso do Cartão Saúde Filóo, que entrega uma série de benefícios que vão além de consultas.

O cliente Filóo pode usufruir de uma rede médica própria com inúmeras especialidades a preços acessíveis, além de garantir descontos de até 85% em medicamentos e 20% em exames e vacinas. A rede de parceiros conta com mais de 11 mil farmácias espalhadas pelo Brasil. Além disso, todas as consultas podem ser agendadas diretamente pelo app do serviço, mesmo ambiente em que todo o histórico de saúde do paciente fica disponível.

Outro diferencial do serviço é o suporte de saúde 24 horas que a plataforma disponibiliza a seus clientes. A qualquer situação de mal-estar, o cliente pode ligar para um número exclusivo e falar com nossa equipe que auxiliará o usuário em suas dúvidas. Em tempos de Covid-19, em que uma tosse ou febre pode ser preocupante, contar com este serviço que permite uma avaliação profissional sem precisar sair de casa é tranquilizador.

A Filóo está alinhada com os objetivos de desenvolvimento sustentável da assembleia geral das Nações Unidas (ONU) para apoiar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos.

Especialidades e Benefícios

A Filóo é um vale saúde. Um cartão pré-pago que disponibiliza serviços de saúde com valores que cabem no seu bolso.

Com ele, você tem acesso a consultas, descontos em exames, vacinas e medicamentos, além de orientação de saúde por telefone, 24h.

BENEFÍCIOS

• Consultas particulares por preços que cabem no seu bolso
• Descontos de até 20% em exames e vacinas
• Descontos de até 85% em medicamentos na rede de farmácias
• Suporte de consultoras de saúde: antes e depois da consulta
• Orientação de saúde por telefone (24h/ 7 dias por semana).
• Comunicação sobre prevenção de saúde
• Histórico de saúde no celular
• Entre os parceiros estão:
Rede de laboratórios credenciados: Lavoisier / HermesPardini / LabiExames /CDB  / Ghelfond/ A+
São mais de 11 mil farmácias espalhadas pelo Brasil. Entre as principais estão: Drogaria São Paulo / Onofre / Drogasil / Raia Drogasil / FarmaConde / Pague Menos / Grupo Pão de Açúcar / Poupa Farma

Especialidades

• Acupuntura
• Alergia e Imunologia
• Angiologia (vascular)
• Cardiologia
• Clínica Médica
• Coloproctologia
• Dermatologia
• Endocrinologia
• Fisiatra
• Fisioterapia
• Fonoaudiologia

• Gastroenterologia
• Geriatria
• Ginecologia e Obstetrícia
• Hematologia
• Homeopatia
• Infectologia
• Mastologia
• Nefrologia
• Neurologia
• Nutrição
• Nutrologia

• Oftalmologia
• Ortopedia
• Otorrinolaringologia
• Pediatria
• Pneumologia
• Psicanálise
• Psicologia
• Psicoterapia
• Psiquiatria
• Reumatologia
• Quiropraxia
• Urologia