Por que precisamos dilatar a pupila quando vamos ao oftalmologista?

17 de dezembro de 2020 07m03s de leitura

Compartilhe

Por que precisamos dilatar a pupila quando vamos ao oftalmologista?

Já sentiu uma sensação de ardência e sensibilidade à luz após pingarem algumas gotas de colírio em seus olhos? A ida ao oftalmologista nos reserva uma série de exames. Talvez um dos procedimentos mais temidos, por trazer algum desconforto, seja dilatar a pupila

O exame é realizado para aumentar propositalmente o tamanho das pupilas durante a consulta oftalmológica Assim, o médico consegue examinar completamente a saúde do nervo óptico e da retina. 

Pensando nisso, a Filóo Saúde preparou um texto para falar mais sobre esse procedimento que, apesar de não agradar muito os pacientes, é muito importante.

O que é a pupila?

A pupila, mais conhecida como “menina dos olhos”, é um buraco aparentemente negro, situado no centro da íris, a parte que dá a cor ao olho. É a abertura dilatável e contrátil, cuja função é regular a quantidade de luz que entra no globo ocular, agindo como se fosse o diafragma de uma câmera.

O tamanho da pupila é controlado por dois músculos: o músculo esfíncter da pupila que fecha e o músculo dilatador que abre.

Quando você é exposto à luz forte, suas pupilas se contraem (ficam menores) para evitar que muita luz entre e cause danos à parte posterior do olho, a retina. Já ao entrar em um quarto escuro, suas pupilas aumentam (ficam maiores) para permitir que mais luz entre em seus olhos, possibilitando uma visão melhor em condições de pouca luminosidade.

Por que dilatar a pupila é importante?

Em condições normais, nossa pupila dilata e se contrai naturalmente. Durante os exames oftalmológicos, frequentemente precisamos administrar medicamentos em forma de gota para dilatar a pupila, também conhecida como midríase

Desta forma, com a ajuda de uma lâmpada de fenda e um oftalmoscópio, dispositivos para exame ocular que contém uma fonte de luz e uma lupa, podemos realizar um exame completo e detalhado da retina e de outros elementos encontrados dentro do olho, que não podem ser examinados de outra forma. 

Se examinarmos o olho sem dilatá-lo, conseguimos ver as pálpebras, conjuntiva, córnea, íris, cristalino, etc., mas não a estrutura inteira, só conseguimos ver partes limitadas das estruturas atrás da pupila, como a parte central da retina.

É por isso que um exame da parte posterior do olho com a pupila dilatada é um elemento fundamental do diagnóstico de diferentes doenças oculares, como:

  • Glaucoma
  • Descolamento da retina
  • Degeneração macular relacionada à idade
  • Retinopatia diabética
  • Oclusão das veias da retina
  • Degeneração relacionada à idade 
  • E muitas outras anomalias.

Para estar em dia com a sua saúde e se prevenir dessa e de outras doenças, faça já seu cartão Filóo Saúde. Aproveite!

Quanto tempo leva para dilatar a pupila totalmente?

Uma vez que o colírio foi administrado, normalmente leva 15-30 minutos para atingir as pupilas totalmente dilatadas, dependendo da resposta da pessoa ao medicamento.

Quanto tempo dura a dilatação da pupila?

Quando os olhos estão dilatados durante um exame ocular, geralmente leva de 4 a 6 horas para que as pupilas voltem ao normal. Alguns indivíduos podem apresentar dilatação ocular que dura mais tempo. 

Com que frequência você deve fazer um exame abrangente de dilatação da pupila?

É recomendado por especialistas que, a partir dos 60 anos, todos façam um exame completo anual com a dilatação dos olhos. Se você é negro, a idade recomendada para fazer um exame de dilatação do olho é 40 anos, devido ao maior risco de glaucoma.

Também existem recomendações específicas para pacientes diabéticos: É indicado que os diabéticos tipo 1 façam seu primeiro exame oftalmológico dentro de cinco anos, após o diagnóstico. Já para aqueles com diabetes tipo 2 devem fazer um exame oftalmológico no momento do diagnóstico.

Se você é uma mulher diabética que está pensando em engravidar, é recomendável fazer um exame antes da concepção ou no início do primeiro trimestre.

Mas lembrando que é importante que você faça visitas regulares ao oftalmologista, pois o profissional pode requisitar ao paciente o exame sempre que necessário.

Dicas para controlar os efeitos colaterais de dilatar a pupila

Dilatar a pupila pode causar visão embaçada e sensibilidade à luz, por isso é importante que você cuide de si mesmo e de seus olhos após a consulta.

  • Peça a um amigo ou membro da família que o leve para casa após seu compromisso ou pegue um táxi. Muitas pessoas dirigem para casa, mas o recomendado é não dirigir depois do exame.
  • Traga óculos de sol para proteger os olhos após a consulta. A luz do sol pode machucar seus olhos. O consultório do seu médico pode oferecer óculos de sol após a dilatação, mas trazer os seus nunca é demais.
  • Tire algumas horas de folga do trabalho, se possível. Ler pode ser difícil e é importante não forçar seus olhos.

Agora que você sabe um pouco mais sobre a importância de dilatar a pupila na visita ao oftalmologista, faça já seu Cartão Filóo Saúde e aproveite as facilidades para agendar uma consulta.